Sem time ideal, Loss quer mudar esquema de acordo com jogo


O Corinthians não conseguiu encontrar uma equipe dita titular para o momento decisivo deste início de semestre. Atrapalhado por lesões e pela oscilação natural de um time que mudou tanto desde o início da temporada (14 atletas foram negociados até agora), o técnico Osmar Loss admitiu que, para buscar uma vaga nas quartas de final da Libertadores da América e melhorar a posição da equipe no Campeonato Brasileiro, a formação dependerá sempre do adversário.

“A resposta mais fácil é que é de acordo com o adversário”, comentou o treinador corintiano, que mudou a formação em todas as oportunidades desde a volta da Copa do Mundo. As principais alternâncias se deram nos jogos com uma referência na frente (Botafogo, São Paulo, Cruzeiro e Chapecoense), e nos que a equipe atuou com quatro atletas mais leves no ataque (Vasco, Chapecoense duas vezes, Atlético-PR, Colo-Colo e Grêmio).

“À medida em que a gente tiver um rendimento mais regular, ela (formação ideal) vai chegar. Nós buscamos algumas alternativas de jogos, mas os adversários vêm conseguindo se adaptar à nossa proposta. A gente até colocou um centroavante no meio do jogo, mas, efetivamente, o jogo já estava meio desenhado”, reconheceu Loss, que tem pela frente o duelo contra o Fluminense, na quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Maracanã.

Para esse duelo, a expectativa dos corintianos fica pelo retorno de nomes que não ficaram à disposição na derrota por 1 a 0 contra o Grêmio, no último sábado. O volante Douglas e o atacante Clayson, com problemas físicos para encarar a maratona de jogos da equipe, passaram por testes até terça-feira para ver se estão aptos a jogar.

“Gostaria que fossem (opções para o jogo). Isso está a carater do departamento médico, que tirou eles do jogo contra o Grêmio. Eu espero, sinceramente, que eles possam estar o mais rápido possível à disposição da equipe”, concluiu Loss, sem poder se dar ao luxo de abrir mão de alguma opção em campo.

Depois de encarar o Flu, os corintianos mais uma vez atuam em um sábado, contra o Paraná, no estádio de Itaquera, último embate antes de receber o Colo-Colo em seus domínios, no dia 29. Por ter perdido o primeiro jogo, no Chile, por 1 a 0, os Alvinegro precisa ganhar por dois gols de diferença para avançar nos 90 minutos.

Fonte: Terra/Gazeta Esportiva