Umuarama – Polícia prende suspeitos de depredar cadeia depois de morte de menina


As Polícias Militar (PM) e Civil cumprem, na manhã desta segunda-feira (5), nove mandados de prisão temporária em Umuarama. Os alvos são suspeitos de ter participado da depredação da delegacia da Polícia Civil em setembro de 2017.

Até a publicação desta reportagem, seis pessoas haviam sido presas. A depredação ocorreu depois de o suspeito de matar Tábata Fabiana Crespilho da Rosa, de seis anos, ter sido preso. A menina sofreu violência sexual antes de ser morta por enforcamento.

Ao todo, 12 veículos foram destruídos, sendo seis carros da polícia, quatro da imprensa local, e dois particulares. Desses 12, oito foram incendiados. A fachada da delegacia também foi destruída. Durante a confusão, 260 presos que estavam custodiados na carceragem da delegacia deram início a uma rebelião que também contribuiu para a depredação da cadeia.

Os policiais também cumprem, nesta segunda-feira, 11 mandados de busca e apreensão. Os presos devem responder por danos ao patrimônio público e particular, associação criminosa e incêndio.

“Alguns marginais tentaram invadir a delegacia, apedrejaram a delegacia, queimaram veículos. Então, nós, na investigação, conseguimos identificar aqueles que estavam a frente dessas depredações”, explica o delegado.

Foto: dibulgação

TRX Online com informações do G1 PR