Terra Roxa – População se manifesta contra a demarcação de terras e invasões irregulares


Centenas de pessoas se reuniram e realizaram uma manifestação pacífica pelas ruas de Terra Roxa no início da tarde desta terça-feira (19).

Os participantes se manifestaram contra a demarcação de terras e a invasão de supostos indígenas na faixa de fronteira. 

A passeata começou no Jardim Heinen, percorrendo as avenidas Presidente Castelo Branco e Presidente Costa e Silva, sendo encerrada em frente a praça da Igreja Matriz, onde os manifestantes cantaram o hino nacional e as lideranças se pronunciaram.

Autoridades, lideranças, agricultores, representantes de instituições, sindicatos, ONGs e população participaram do evento. Diversos comerciantes também aderiram ao movimento e fecharam as lojas das 13 às 15h.

Os prefeitos de Terra Roxa, Altair Donizete de Pádua e Guaíra, Heraldo Trento, estiveram presentes na manifestação. Durante discursos, eles disseram que defendem a rápida regularização desta situação, sem que nenhuma das partes sejam prejudicadas.

O ato conta com apoio da Organização Nacional de Garantia ao Direito de Propriedade e demais representantes de diversos segmentos da sociedade.

De acordo com a organização, a manifestação também tem caráter de repúdio às ações do Ministério Público Federal, que estaria inerte diante do grave problema.

A situação entre agricultores e índios já se arrasta por mais de 10 anos, desde a primeira invasão dos índios a uma propriedade rural. Atualmente, são 13 invasões registradas em 18 áreas nos municípios de Guaíra e Terra Roxa.

Segundo levantamento feito recentemente pelas autoridades, existem mais de 2 mil índios abrigados em áreas ocupadas desde então. E muitos deles têm origem paraguaia.

Na semana passada a Comissão de Agricultura, Pécuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural realizou uma Audiência Pública na Câmara dos Deputados, em Brasília, para tratar sobre o assunto.

Uma comitiva com lideranças de Terra Roxa e Guaíra foi até a capital federal participar do debate. O presidente da Comissão e deputado federal Sérgio Souza recebeu denúncias indicando o avanço irregular de tribos indígenas sobre terras privadas com apoio da Funai (Fundação Nacional do Índio). Durante o debate, o parlamentar exibiu vídeos em que funcionários da Funai são flagrados transportando índios para dentro de propriedades rurais.

O parlamentar ainda criticou o Ministério Público Federal e o Ministério da Justiça por não enviar representantes oficiais à sessão.